Falta de respeito com grávidas nos metrôs coreanos

O dinheiro investido pelo governo em criar assentos prioritários para grávidas em metros na verdade não estão sendo usado para o propósito pretendido.

As pessoas, em sua maioria, estão desavisadas sobre a utilidade dos assentos, e as campanhas de conscientização são escassas. Isso causa um problema para grávidas ao tentar utilizá-los, e em realidade significa que elas estão impossibilitadas de usar a vantagem de seus assentos prioritários. Esses assentos estão agora se tornando simplesmente assentos para idosos, por exemplo.

Kim Soo-hyun está gravida e a caminho de seu trabalho. Ela está em pé dentro do vagão do metro, justo em frente a esses assentos prioritários. Mesmo com o adesivo em sua bolsa, que notifica seu estado de gravidez, ninguém levanta do assento prioritário para ela.

Em uma entrevista disse: “Eu não tenho muita energia pois meu cansaço matutino é realmente forte, e não consigo sequer comer devidamente. Tem sido muito difícil para mim não podendo nem mesmo me sentar e fazer toda a viagem em pé.”

Apesar disso, muitas pessoas estão desavisadas sobre os assento, e há muitas pessoas que não respeitam o aviso.

Lee Seung-jong do distrito de Gangseo em Seul nos contou que: “Sim, eu vi esses adesivos. Eu me lembro deles.” Nós perguntamos se ele sabia onde esses adesivos estavam localizados e disse: “Não tenho certeza.”

Jeong Hyun-kyeong revelou: “Eu já vi pessoas deixarem seus assentos para trabalhadores que pareciam muito cansados, mas isso parece não acontecer para os outros com tanta frequência.”

O problema é como ele é usando. O adesivo demarcando o assento prioritário está frequentemente escondido, e você não o encontra em todos trem. Dada a situação, somente uma a cada três grávidas puderam usar os assentos, e as reclamações anuais sobre o problema estão acumulando.

Bae Hyo-eun, uma grávida, comentou: “Parece um gesto sem sentido. Eles grudaram o adesivo de assento prioritário para grávidas, mas parece não surtir efeito, o assento não tem outro uso a não ser como um assento normal.”

Desde 2013, aproximadamente 34 milhões de wons foram investidos nesses adesivos (aproximadamente 95 mil reais). O orçamento desse ano inclui fundos para atualizar o design do adesivo. Entretanto, o uso desses assentos continua virtualmente inútil até o dia em que as pessoas começarem a entender para quem eles são.

Comentários do site coreano Naver:

over***
Mulheres grávidas não podem se sentar em assentos para idosos e deficientes?


Cjsw***
Primeiro e mais importante, eu acho que idosos precisam pagar a passagem de metro. Quero dizer, eles tem algum outro lugar pra sair?


Cake***
Os mais velhos são o problema. Se grávidas se sentam lá, os idosos olham de cara feia.


Wjp0***
É engraçado a maneira que os assentos são separados. Hehe. Por que nós não combinamos eles com os de idosos e deficientes e só chamamos de “assentos prioritários”?


Sjsk***
Quando eu estava grávida de 8 mêses, um homem de trinta e poucos anos me deu seu assento no metro, mas um homem mais velho que tinha saído de uma caminhada ficou enfurecido e reclamou que pessoas mais velhas estavam em pé enquanto pessoas mais jovens estavam sentadas, então eu me levantei. Realmente me surpreendeu que pessoas mais jovens davam seus acentos.


Mark***
Pessoas mais velhas andam de metro de graça e roubam todos os assentos enquanto usam suas roupas de caminhada. Se você tem força suficiente para ir fazer caminhada, você realmente precisa roubar os assentos de estudantes que acabaram de sair da escola depois de uma sessão noturna de aula, universitários cansados e trabalhadores? Mas também, vocês ainda roubam assento de mulheres grávidas. Quando eu digo essas coisas, você deve me perguntar se eu não penso que algum dia vou ficar velho também. Eu vou, mas não vou ser uma pessoa egoísta e estupida como você.


No Brasil

Entretanto, aqui no Brasil, o costume de ceder assento para as grávidas, idosos e deficientes é algo comum a sociedade. Obviamente existe uma parcela de cidadãos que não seguem esta “regra de etiqueta”, mesmo sendo algo amplamente divulgado para todos.
Todos os estados brasileiros possuem leis para que existam assentos prioritários em todo transporte público e devidamente sinalizados.

E você, já presenciou alguma cena constrangedora com pessoas que não cedem assentos? Você já cedeu seu lugar para uma grávida?


O artigo original pertence o site KoreaBang.
Tradução e adaptação: Revista KoreaIN

Fonte: KoreaBang

Anúncios

Um comentário sobre “Falta de respeito com grávidas nos metrôs coreanos

  1. Eu já cedi, não que outros não pudessem, mas a pessoa estando em pé na minha frente, o sentimento de dever tende a ser mais forte para quem está sentado em frente a pessoa do que para os outros, realmente é algo que o Brasileiro tem que se orgulhar.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s