A “lista negra” da indústria musical coreana e a “Lei JYJ”

O projeto pertence à deputada Choi Min-Hee, que tomou emprestado o nome do grupo JYJ para nomeá-lo. Ela explicou que utilizou o nome da boyband, pois o caso contra sua ex-agência (SM Entertainment) foi um marco dentro da indústria do entretenimento.

A lei prevê regulamentos sobre a Lei de Radiodifusão contra práticas desleais das emissoras de televisão. Entre os principais motivos estão no fato das emissoras proibirem apresentações sem motivo aparente e é necessário um modo eficaz para intervir nessa decisão.  Para a deputada, pouco se tem feito em favor de grupos como JYJ, que desde a separação do TVXQ são impedidos de aparecerem em programas musicais dos canais nacionais. A especulação é que a SM Entertainment pressiona as emissoras a se afastarem do JYJ, para que seus grupos continuem apresentando em seus programas.

Apenas recentemente Kim Junsu (JYJ) pode aparecer no programa Sympathy Space da EBS, após seis anos fora do ar, onde apresentou algumas de suas músicas. O caso JYJ é um dos mais emblemáticos, acaso a nova lei seja aprovada, serão feitas sansões contra a emissora de TV que interferir na apresentação desses grupos em seus shows.

Participação do Kim Junsu na Sympathy Space

Assim sendo, a KoreaIN montou uma lista de outros casos de artistas que foram banidos, mesmo  que temporariamente, de canais coreanos, confira:

tiger-jk-drunken-tiger-kpop-black-list-koreain

Tiger JK

Em entrevista recente Tiger JK comentou que devido ao preconceito e imagem negativa que o hip hop tinha na mídia e, portanto, a negatividade da sua própria imagem, esteve na lista negra várias vezes. Ele ainda complementa que, para se apresentar na TV, ele devia fazer algo estereotipado, o qual não concordava.


tony-ahn-kpop-black-list-koreain

Tony Ahn

Após Tony Ahn, ex-membro do grupo da primeira geração H.O.T., ser pego jogando ilegalmente, a KBS decidiu banir todo o conteúdo relacionado ao cantor, inclusive músicas de seu antigo grupo. A MBC proibiu apresentação dele e de outras celebridades que foram pegas em jogos ilegais, isso inclui: Lee Soogeun e Tak Jaehoon, Andy (Shinhwa), Boom, Yang Sehyung e Gitak Kong.


mc-mong-kpop-black-list-kpop-koreain

MC Mong

A controvérsia começou em 2010 quando um dentista alegou que o artista o pagou para remover dois de seus dentes e assim fugir do alistamento obrigatório. Apesar de em 2011, após investigação, ser inocentado e ter uma pena mais branda, ficou uma mancha em sua carreira. Para reforçar os boatos, MC Mong ainda não serviu nas forças armadas e seu último comeback foi bastante contestado. A MBC e KBS estão inflexíveis quanto ao seu retorno para as aparições na televisão, ainda que o novo álbum tendo um bom desempenho.


gp-basic-blacklist-black-list-kpop-koreain

GP Basic

Em 2010, o grupo entrou numa polêmica devido à tenra idade das suas integrantes, em especial a mais jovem, Janey, que na época tinha 12 anos de idade. O grupo que tinha uma média de 13,5 anos na época do debut, teve suas performances banidas de vários shows musicais. Entre eles estava a KBS, MBC e SBS, que consideraram a situação “inadequada”.


Younha-black-list-blacklist-kpop-koreainGo Younha

Go Younha possui um caso até um pouco parecido com o JYJ. A cantora em sua carreira obteve certo sucesso na Coreia do Sul e principalmente no Japão, cantando inclusive diversos temas de animes. Em 2011, apesar de já estabelecida em seu próprio programa de rádio Starry Night, ela moveu uma ação judicial contra sua agência, a Lion Media. Seu advogado alegava contrato injusto desde seus 15 anos de idade. Foram longos anos de batalha na justiça, e pouco se fala do caso ou até mesmo da artista, sendo pouco reconhecida como contribuinte da Onda Hallyu.


 Block-B-blacklist-black-list-kpop-koreain

Block B

Em 2013 o grupo entrou com uma ação judicial contra a Stardom. A acusação era que a empresa não havia efetuado nenhum pagamento desde o debut do grupo. Após uma rápida disputa judicial, o tribunal decidiu em favor da ex-agência do grupo. O grupo então anunciou que iniciaria promoções independentes, porém não muito depois anunciou a transferência de seus direitos à Seven Seasons. A especulação é que apenas assim o grupo poderia retornar as apresentações nos programas.


Tymee-E.via-kpop-rap-blacklist-koreain-black-listTymee/E.via

E.via alegou um caso muito parecido com o do Block B, e em 2013 anunciou sua saída da Dline Art Media, que alegou o fato de a jovem ainda dever mais de 2 milhões à agência. Porém, quando tentou renovar o contrato ela se recusou. Mudando seu nome pra Tymee, assinou contrato com a ASSA Communication e recentemente conseguiu aparecer no reality show Unpretty Rapstar, recebendo certa popularidade.


b.a.p-bap-blacklist-black-list-kpop-koreain

B.A.P

Um grupo em empasse. No fim do ano passado o grupo abriu uma ação judicial contra sua gravadora para anular seu contrato, pois este era injusto e havia má distribuição dos lucros. A TS Entertainment emitiu um comunicado negando as acusações e desde então o grupo está sumido da mídia e o processo correndo.

Outros casos incluem Shin Jung Hwan que foi acusado de participar de jogos ilegais no exterior, Kim Sung Min, Daniel (DMTN) e Crown J, ambos banidos devido uso ou tráfico de drogas.

Não são apenas cantores que as emissoras miram, há diversas celebridades, entre atores, apresentadores e até esportistas que, depois de envolvidos em escândalos, tiveram seus nomes adicionados na lista negra de alguns canais. Apesar de nem todos os casos se enquadrarem na proposta da lei, grupos que tiveram contrato rompido com suas antigas empresas, serão os maiores beneficiados.

Não retirar sem os devidos créditos.
Fontes: Allkpop, Koreaboo, Kpopstarz

Anúncios

Um comentário sobre “A “lista negra” da indústria musical coreana e a “Lei JYJ”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s